Heyy pessoal!
Para quem me segue no Instagram, já não é novidade que o fim-de-semana estive por Amsterdão.
Foi a segunda vez que estive na Holanda – a primeira vez foi há dois anos atrás, em Rotterdam, para os EMA’s com a MTV (que nunca vou esquecer!!), e desta vez, fui até Amsterdão mais porque surgiu a oportunidade, mas aqui entre nós, não fui com grandes expectativas.
E sabem que mais? É quando vamos sem expectativas que saímos mais surpreendidos. Adorei a cidade! Tudo muito arranjado, arquitectura super bonita; árvores por todo o lado… aquilo que mais me fez “confusão” foi mesmo a quantidade de bicicletas – não por discordar (de todo!) mas só pela falta de hábito. Já não sabia por onde andar!!
Decidi juntar as melhores fotografias desta mini viagem e partilhar com vocês, assim como sítios deliciosos para comer. 

Vou começar por partilhar o hotel onde fiquei, afinal de contas, o sítio para descansar depois dos longos dias a percorrer a cidade a pé, é sempre o mais importante.
Fiquei no hotel Moxy. Possivelmente este nome não vos é estranho, porque em NY também fiquei no Moxy Times Square.
Assim como em NY, adorei o hotel. As pessoas são muito prestáveis; o pequeno-almoço é simplesmente delicioso (sem querer ser clichê, é mesmo a refeição mais importante do dia), e o quarto era ideal. Sem grandes luxos, uma cama muito confortável e uma vista incrível. Detalhes à parte: a decoração dos hotéis da cadeia Moxy é única! Super funny e cool; existem mensagens espalhadas por todo o lado, é muito giro.
Como amiga, aconselho.

Na realidade eu não sou vegan, mas sou amante de comida vegan – para ser honesta, só amante de qualquer comida – mas tenho gostado especialmente deste tipo de comida, por isso fui experimentar o Vegan Junk Food, que descobri pelo Instagram. Pareceu-me delicioso e correspondeu às expectativas. Preços muito em conta, os pratos muuuito bem servidos, e uma esplanada simpática numa zona central da cidade. 
O António – que foi comigo viajar – não é fã de comida vegan, e no final disse “das melhores refeições que tive nos últimos tempos!”

Para quem é fã de Hummus, tem definitivamente de passar por este restaurante – Hummus Bistro.
Têm uma variedade imensa de hummus e os pratos giram à volta disso. Há muito tempo que não comia até não dar para encher mais ahah! Não conseguia parar simplesmente. Também experimentei os falafel que estão no centro da mesa, e foi uma explosão de sabores dentro da boca, muito bem confeccionados. 
O prato com ovo e molho de tomate que estão a ver, foge à regra do Hummus Bistro, é um prato para os mais gulosos. 
Espero que estejam a tirar notas.

A cidade não é muito grande, portanto o que aconselho mesmo é darem uma vista de olhos pelo mapa geral da cidade e explorarem um bocadinho de tudo.
Escusado dizer que o Red Light District é essencial, assim como toda a zona Negen Straatjes, que significa “nove ruas”. Bairros suuuper giros; zonas mais comerciais com lojas cool, e vão encontrado lojas vintage por vários sítios. 

Por último, peço imensa desculpa porque não tenho fotografias para vos mostrar, mas foi um sítio que frequentei bastante neste fim-de-semana: Vondelpark.
O Vondelpark é um jardim gigante, que percorre grande parte da cidade, ou seja, vão passeando e vão encontrando várias entradas para o jardim.
Para ser sincera, foi dos parques mais bonitos onde já estive – o facto de ser Outono também ajuda, porque havia folhas por todo o lado, as cores estavam lindíssimas.
Mas é mesmo um sítio agradável para pararem a longo dia, esticarem um paréu e apreciarem o momento. 
Para pizza lovers – De Pizzabakkers Willemsparkweg.
Pizzas muuuuito boas (desta vez deixei a comida saudável de lado); se existe um prato no menu com trufas, peço desculpa, mas não resisto. E se alguém desse lado também adora, então têm de experimentar a pizza de trufas deles.

Existe mais que um restaurante De Pizzabakkers por Amsterdão, mas aconselho vivamente este pelo espaço ser muito giro, e pelo bairro onde se encontra!!  

Espero ter ajudado!! <3
Não se esqueçam de deixar um comentário aqui, no final do post; digam-me se gostaram das fotografias e se ajudei em alguma coisa. I hope so!

Share:
Reading time: 4 min

Hello guys! Pois é, acabei de regressar de uma das viagens da minha vida! Há muito tempo que sonhava em ir a Cuba e finalmente tive a oportunidade de o realizar, e foi sem dúvida uma experiência e pêras!
Claro que tenho todo o gosto em mostrar-vos e contar-vos tudo, portanto vou começar pelo mais simples – Varadero.
Porquê “simples”? Porque para quem fica uma semana em Havana, Varadero é quase como se fosse um Algarve mas com uma costa maior e mais azulada. É um sítio muito turístico, onde pouco se sente a cultura cubana. Sem dúvida que pela praia valeu a pena, porque é de facto lindíssima e é óptimo para quem procura uma viagem para descansar.
Fiquei 1 semana em Havana e 1 semana em Varadero. Aqui, a minha vida era apenas praia hotel – hotel praia. O que acabou por ser bom, depois de 1 semana inteira a andar de um lado para o outro em Havana, e aí sim, hei-de vos contar muitas coisas que aprendi! 🙂

Encontrámos esta casa mesmo em frente à praia. Sem dúvida fiquei a sonhar com ela. A casa estava a ser remodelada e tivemos o prazer de conhecer o dono da casa, que era cubano, que foi um querido e fez-nos uma visita guiada por dentro, na qual a Carolina morria de medo porque a madeira do chão estava tão podre que parecia que iamos cair a qualquer momento eheh.

Todos os dias íamos ver o anoitecer na praia. O pôr-do-sol é incrível em qualquer parte do mundo, mas com esta praia de background sem dúvida que se tornou muito especial. Varadero, Cuba.
Um paraíso! ☼

Share:
Reading time: 1 min

Bagpack & pinky slides – Hunter HERE & HERE | Shirt – Coquelicot | shorts – Missguided HERE | sunnies – Chilli Beans.

Hello girls! A semana passada fui até à Zambujeira do Mar ao Meo SW. Como já vos disse, nunca digo não a um festival de Verão, ainda por cima quando estamos rodeados de amigos e de boas vibes!
Partilho com vocês algumas fotografias que tirei no festival antes dos concertos, e espero conseguir transmitir as vibes festivaleiras, é essa a minha ideia!
Quanto ao look que estou a usar: acho que é quase regra para mim usar calções de ganga em festivais. É prático, é sempre cool e muito fácil de conjugar! Para contrastar com os calções, que são uma peça de roupa “simples” por assim dizer, decidi apostar em tudo o resto, como nas lantejoulas com reflexos roxos, rosas e azuis. A camisola é de uma marca portuguesa chamada Coquelicot.
Quanto ao resto… HUNTER! É triste pensar que depois de tantos festivais de Verão, esta mochila da Hunter só chegou agora à minha vida… É simplesmente a mochila mais prática para viagens e para festivais. É quase como se fosse daquelas malas que nunca acabam, que cabe lá um mundo lá dentro! E no festival onde levo sempre um casaco para a noite, a máquina fotográfica e os outros essenciais, foi incrível como coube tudo eheh.

Share:
Reading time: 1 min
Page 1 of 912... »